Os porcos é quem mandam na casa

Palmeiras levanta a taça da Copa do Brasil e dá revanche no rival alvinegro praiano

Texto: Francielle Kuamoto e Jaqueline Galdino

Time alviverde ergue a taça diante da torcida. (Foto: Marcos Ribolli)

O placar aponta 2 a 1 e a decisão vai para os pênaltis para, enfim, conhecer o grande campeão da Copa do Brasil 2015. 39.660 torcedores ecoam gritos, rezas, xingamentos e formam uma intensa arena. O sorteio é feito. Os vinte e dois jogadores se posicionam do lado direito do campo.

A Copa do Brasil de 2015 em sua 27ª edição, é organizada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O campeonato começou no dia 8 de Fevereiro e teve sua grande final em 2 de Dezembro. Os finalistas foram, assim como no Campeonato Paulista do mesmo ano, o Verdão e o Peixe. O Palmeiras estava na tentativa da terceira conquista e o Santos da segunda. E as semelhanças não param por aí. No estadual, os dois jogos também acabaram em 2 a 1, com uma vitória para cada lado,  a disputa foi para os pênaltis e o mandante do último jogo se tornou o campeão, naquela ocasião, o Santos. Como uma espécie de revanche pela derrota do Paulista, o Palmeiras conquista o título da Copa do Brasil, nas penalidades por 4×3.

No dia 16 de dezembro de 2014, na sede da CBF no Rio de Janeiro, foi realizado a divisão dos times classificados para a competição, eles foram divididos em oito grupos (A a H) com dez clubes cada. Com a definição dos 70 representantes das federações estaduais e dos seis representantes classificados diretamente às oitavas de final, mais 10 clubes apurados pelo Ranking da CBF, 80 times de todo país competem pelo título da copa e se desafiam na primeira fase. Apenas os campeões de cada partida, os 40 melhores, seguem para a segunda fase e assim consecutivamente até as quartas de final.

Em 2003, a Confederação criou o Ranking da CBF, uma classificação histórica do futebol brasileiro, considerando apenas as competições nacionais organizadas por ela mesma. Os critérios de pontuação foram muito criticados e devido as mudanças nos métodos de contagem, decorrentes da unificação do Campeonato Brasileiro de Futebol em dezembro de 2010, o Ranking acabou sendo substituído em novembro de 2012. A principal mudança consiste na avaliação do desempenho dos clubes, que deixa de ser histórico e passa a levar em conta apenas os últimos 5 anos, e com peso maior para os anos mais próximos.

Os seis times que entram no campeonato direto nas oitavas de final são: o Atlético Mineiro, que foi campeão da Copa do Brasil em 2014 e por isso disputará a Copa Libertadores da América 2015, abrindo uma vaga em seu estado; o Cruzeiro, campeão brasileiro de 2014, que se classificou à Copa Libertadores da América de 2015, abrindo também uma vaga em seu estado; o São Paulo, vice-campeão brasileiro de 2014, que se classificou à Copa Libertadores da América de 2015, abrindo uma vaga no Ranking da CBF; o Internacional, 3º colocado do brasileiro de 2014, que se classificou à Copa Libertadores da América de 2015, abrindo uma vaga em seu estado; o Corinthians, 4º colocado do brasileiro de 2014, que se classificou à Copa Libertadores da América de 2015, abrindo uma vaga no Ranking da CBF; e o Fluminense, 6º colocado do brasileiro de 2014, que se classificou às oitavas de final da Copa do Brasil, abrindo também uma vaga em seu estado.

Para as oitavas de final foi realizado um sorteio para determinar o novo chaveamento no dia 4 de Agosto. Os oito times classificados às quartas de final passam por um novo sorteio, desta vez sem alinhamento, no dia 31, para definir o chaveamento até a decisão da competição.

A Copa

A Copa do Brasil teve 157 jogos, 414 gols e cerca de um público de 1.245.336 torcedores. Seus dois finalistas foram assim como no Campeonato Paulista de 2015 o Santos e o Palmeiras. 2015 provavelmente foi um marco para os antigos rivais e deixou marcas inesquecíveis para a história de seus times.

Felipe Sampaio, 19, membro do fã-clube da Mancha Verde, conta emocionado um pouco do que o título trouxe pro seu time do coração. “Os últimos anos foram de muito sofrimento pro torcedor palmeirense, com duas quedas pra série B, uma fuga do rebaixamento na ultima rodada em 2014 e derrotas para os principais rivais. O ano de 2015 fez com que o Palmeiras voltasse a ganhar clássicos. Mas era necessário um título para confirmar o retorno de um dos maiores times do Brasil para a elite do futebol. E essa confirmação veio com a Copa do Brasil”.

Já o torcedor Lucas Pinto, 20, ressalta que “o maior erro (do Santos) foi não ter conseguido um placar melhor no primeiro jogo, que foi em casa, na Vila Belmiro. Houve um pênalti perdido, gol perdido e algumas polêmicas, mas mesmo assim a equipe deveria ter sido mais precisa nas finalizações e criar mais chances para gerar um resultado mais positivo e não depender do segundo jogo”.

O primeiro jogo do Santos na copa foi contra o Londrina, venceu de um a zero nos dois jogos. Palmeiras estreia com quatro a um pra Vitória da Conquista. Os alvinegros enfrentam o Maringá e empatam no primeiro jogo. Eles vencem em uma partida de gol único e seguem na competição. O Palmeiras também empata com o seu seguindo adversário, o Sampaio Corrêa, mas vira no segundo jogo em uma vitória de cinco a um. Santos encara o Sport na terceira fase, mas perde. No segundo jogo traz uma vitória de 3 a um. O verdão enfrenta o ASA e depois de um empate, segue na competição por uma vitória de um a zero.

As quartas de final chegam e o Santos joga contra o Figueirense, e vence os dois jogos por uma diferença de um gol. O Palmeiras encara os colorados e depois de um empate, vence o segundo jogo de três a dois. O São Paulo foi o primeiro desafio das semifinais para o Santos, que vence as duas partidas por três a um. O Palmeiras começa as semifinais com derrota para o Fluminense, mas vence o segundo jogo e continua na disputa pelo título.

Os Peixes encontram os Porcos na Vila pela primeira vez na competição. Já pressionados pelo resultado do Campeonato Paulista meses atrás, o jogo começa cheio de tensão, com a rivalidade explodindo dos dois lados do campo. Com 78 minutos de jogo, o atacante alvinegro Gabriel Almeida de dezenove anos, o Gabigol, marca e desempata a final. O Santos segue pro segundo jogo com a vantagem e a confiança reforçada.

O segundo jogo acontece uma semana depois e traz mais de 39 mil espectadores para a Arena. O primeiro tempo traz diversas tentativas de ataque muito bem marcados e inúmeros erros de passe. O nervosismo marca presença para os dois finalistas, um buscando a revanche e outro reforçar a posição. Eduardo Pereira ou o Dudu, 24, marca nos primeiros minutos do segundo tempo para o Palmeiras e provoca um alvoroço na Mancha, que comemora sem pudor. Com 84 minutos, o atacante marca mais uma para o Palmeiras e a preocupação bate na porta santista. Com o placar dando Palmeiras, o notório atacante Ricardo Oliveira, 35, em uma jogada certeira, marca para o Santos e leva o jogo para os pênaltis.

Tabela das quartas de final até a final.Em itálico, os times que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito os times classificados.
Tabela das quartas de final até a final.Em itálico, os times que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito os times classificados.

A decisão

O Santos é sorteado para fazer a primeira cobrança e Marquinhos Gabriel se posiciona. Fora! A primeira cobrança vai pra fora! O capitão Zé Roberto se desloca por 41 metros e meio e chega a marca do pênalti. Em uma decisão cheia de tensão, o Palmeiras marca o primeiro gol. O zagueiro alvinegro se prepara para a segunda cobrança, chuta, mas Fernando Prass defende o canto direito com precisão. Contudo, o goleiro santista não fica pra trás e defende a segunda tentativa do “verdão”. Uma cobrança atrás da outra, um gol seguido de outro, uma defesa atrás de outra.

O atacante santista, Ricardo Oliveira e  o goleiro Prass, batem boca em jogo decisivo.
O atacante santista, Ricardo Oliveira e o goleiro Prass, batem boca em jogo decisivo.

Chega a quarta e última cobrança do Santos que é feita por ninguém menos do que o seu capitão, Ricardo Oliveira. A rivalidade com o goleiro Prass é reforçada. Se ele errar, o Palmeiras leva o título, se acertar, será um disputa entre goleiros. Gol certeiro. A torcida estremesse e o a Arena fica ainda mais inquieta e pressiona com uma onda de gritos. Prass contra Vanderlei. Gol! O goleiro Fernando Prass marca o gol da vitória e o Palmeiras levanta a taça da Copa do Brasil 2015.

 

 

Lucas relembra outro jogo marcante que teve entre os rivais. “Em 2010, o Santos, que tinha Neymar, Ganso e Robinho, voava no Campeonato Paulista e na Copa do Brasil, jogava futebol de um jeito alegre, com “dancinhas” depois dos gols que marcava; inclusive, foi com danças que o Santos comemorou no dois gols que fez em cima do Palmeiras naquela partida na Vila Belmiro. Mas o Palmeiras não deixou barato, reduziu a diferença para só um gol e logo em seguida empatou; o lateral palmeirense Armero, que fez o cruzamento pro gol de empate, iniciou uma dança que ficaria conhecida como o “Armeration”, sátira do hit carnavalesco “Rebolation”. A partida eventualmente terminaria em 4×3 para o Palmeiras”.

Esta é uma rivalidade antiga que traz muita história, o melhor time não será decidido em um ou 500 campeonatos. O futebol brasileiro reviveu em 2015 uma competição que move milhares de torcedores em todo o país, que ainda relembrou momentos inesquecíveis da história de seus times e ganhou novas memórias para os futuros enfrentamentos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s